O Extrema

De baptismo Bruno Rafael. No secundário tentou  tipo que o alcunhassem de rafale  tipo rajada, mas não teve sucesso. 

Não come carne desde que viu o Cowspiracy. Recusa  boleias em automóveis porque o planeta está acabar. Possui uma ética implacável. No outro dia participou à GNR de um vizinho que berrou com um   cão. O homem estava  a sair de casa de fatinho e a alimária, um rafeiro simpático  da vizinha, saltou-lhe para cima todo contente com as patinhas carregadas de lama biológica. O guarda recusou-se  a registar  a queixa. Desde  então é contra as polícias.

O Extrema é contra ter filhos. Existe sobrepopulação no Bangladesh, por isso disse à irmã mais velha que adopte um bangladeshiano ou um gato. E disse mais: se ela insistir em ter um filho ele não perfilha o sobrinho. Não faz concessões.

Vive com os pais porque  a sociedade não lhe permite expressar a sua militância.  Assim sendo recusa-se  a trabalhar na sociedade espectacular que tritura o ser humano.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A paz de Tyrnau

Talvez

Sinais (12)