Mensagens

A mostrar mensagens de Agosto, 2017

Fondane

Judeu romeno, amigo de Cioran e de Ionescu, parisiense durante  a ocupação, gaseado em Birkenau em 1944.
É incrível o anqueo entre a declaração de amor e a física:

Later, when we were lost, I tried myself to say again, “I love you”; and the words sounded like a stone thrown in the water; I was surprised they could make a ring at all in the smooth water.

The Sorrows of Ghosts, trad de  Rudavsky-Brody)

Envelhecer

É verdade que às vezes me esquecia de lhes lavar os dentes ou pôr o bibe. Uma pastilha tridente resolvia a primeira  heresia, a segunda  reservava-me escarmento certo. Ao fim de vinte  e um anos  ( o mais velho tem agora vinte e quatro) o ano escolar deixou de fazer parte do  meu mês de Setembro.  E é óptimo.
Aquilino desdenhava do De Senectute - um tratadozinho de pacificação  pela pena de um  estóico - , mas eu comecei a lê-lo ainda era novo. E tem razão o Aquilino. Muita pacificação.
Na clínica, quando ouço as almas  de meia-idade ( os velhinhos é outra louça) queixarem-se das maladias do estadiar, costumo rematar a conversa enfadado: Tinha bom remédio, era ter sido atropelado por um camião aos vinte.

O cão vegan

O meu pai era um pastor alemão do canil Von Stern de Agualva. Tinha muito orgulho nele. Foi adoptado  por 900 euros e viveu numa família da Quinta da Marinha durante doze anos. Teve alguns problemas porque  controlava mal os esfícteres, mas fora isso foi  um magnífico representante  da nossa  classe. Refiro-me, óbvio, à classe dos seres conscientes.  "Cão" é um arcaísmo do tempo da segregação desumana.
A minha querida mãe nunca a conheci.  A família que me acolheu quis um bebé recém-nascido, de maneiras que  passei as primeiras semanas  num hospital-maternidade com todo os cuidados necessários. Ao mês e meio já estava com minha  família, aos três já comia à mesa. E foi assim que me tornei vegan.
Hoje tenho cinco anos, castrado  e feliz, sou a alegria da casa. Quando os meus  papás não me podem levar ( resquícios da segregação, pois  adoro cinema), a minha tia Felícia, engenheira química, vem ficar comigo e jogamos  scrabble até altas horas. Às escondidas dos meus papás dá-m…

Tempos

No dia em que mataram o rei,  Raul Brandão estava na livraria Ferreira à conversa com o Fialho de Almeida. Foram com o maralhal e conta Brandão que o infante D.Afonso terá seguido desvairado atrás do carro , de revólver em punho, dizendo: "O mano nunca quis ouvir os conselhos da mãe".
Isto  tinha a ver com João Franco ( terá sido sovado pelo  infante), mas o lamento do príncipe condensa bem um traço da monarquia: o sangue na política. Hoje é ( mais)  o dinheiro .

Aplauso, mas dúvidas...

Não há nada mesmo. É a profissão mais importante para a saúde mental das populações. Ainda assim, algumas notas :
1) Criar um Provedor do Cliente.  Imaginemos que contrato uma trabalhadora do sexo e combino determinadas tarefas. Uma ou duas não são realizadas  com o brio e profissionalismo que se exige a uma profissional. O que faço? Queixo-me à ASAE, à PSP, como é?
2) O problemas das amadoras.  Como regulamentar uma profissão com tantas amadoras a fazer o mesmo serviço? Um bom dentista  não corre o perigo de uma sua cliente  fazer o mesmo serviço. Já nesta actividade há muitas curiosas sem estágio, licença nem segurança social. Seja por um fim de semana em Itália, por um Audi ou por uma herança.
3) A idade da reforma É uma profissão de desgaste rápido, a grande diferença para  política. As trabalhadoras do sexo acima do 50 anos deviam  poder estabelecer protocolos com lares e centros de dia.

Wellcome

Cascade & Spa Cova da Funda
Memmo Rest House Pêro Viseu
Chãs de Tavares Country House
60nly Alcafozes
Boutique Rio Avelãs da Ribeira
The Vine Louriçal do Campo
Pessegueiro Bay
Six Senses Atalaia do Campo
Village Feel Barril de Alva

O politicamente correcto: brevíssima nota

Terá  vagamente sido aqui que tudo  começou  ( e não no "estalinismo"), dizem alguns. Um exagero, mas há no texto uma frase chave:
"Then, from the point of view of the masses, what should be the criteria today for distinguishing fragrant flowers from poisonous weeds?".
O texto é tenebroso e envergonha qualquer bom esquerdista de hoje, mas Mao foi a inspiração da extrema esquerda americana  e europeia.  E deixou raízes, uma delas a  permanente  vigilância do pensamento das massas e uma insuportável pretensa superioridade intelectual.
Pois é, mas a  verdade é que o termo foi usado pela primeira vez ( com relevância pública) contra o politicamente correcto. Foi um  grupo precursor,  o Lesbian Sex Mafia ( *):
"The Lesbian Sex Mafia is a support group for women, particularly lesbians, who practice, advocate, or enjoy fantasies which involve some aspect of "politically incorrect" sex. We are a coalitionist group committed to the active suppo…

"Não tenho nada contra aos judeus, só contra Israel"

"O ódio do czarismo voltou-se sobretudo contra os judeus. Por um lado, estes forneceram uma percentagem particularmente elevada (em relação ao número total da população judaica) de dirigentes do movimento revolucionário. Repare-se, a propósito, que também hoje o número de internacionalistas entre os judeus é relativamente mais elevado do que entre os outros povos. Por outro lado, o czarismo sabia muito bem explorar os preconceitos mais infames das camadas mais incultas da população contra os judeus para organizar, se não mesmo para dirigir ele próprio, pogromes (contaram-se então em 100 cidades mais de 4000 mortos e mais de 10 000 mutilados), esses monstruosos massacres de judeus pacíficos, das suas mulheres e crianças, essas abominações que tornaram o czarismo tão odioso aos olhos do mundo civilizado. Estou a referir-me naturalmente aos membros verdadeiramente democráticos do mundo civilizado, que são exclusivamente os operários socialista…

Rita Venância

Não suportava que as pessoas a acusassem de mentir. Como costumava dizer, a verdade era a sua meia-irmã, a honestidade a sua madrinha. Se duvidavam dela, alanzoava com os olhos em alvo que não admitia a ninguém semelhante pilhéria. Rita Venância  sofria pela virtude. Uma vida de maladias várias. Intestinos preguiçosos, algias avulsas  nos bracinhos delicados, momentos de torpor  que a fluoxetina não combatia devidamente. A mentira e  a desonestidade do mundo eram as responsáveis pelo padecimento. Os amores também não corriam nada afeiçoados. Um enganou-a durante anos com uma antiga namorada, outro prometeu-lhe  o altar e o mundo mas só lhe deixou um calote  entrudado;  e assim por  e tal  a coisa. Rita Venância não esmoreceu.  Confidenciou à melhor amiga que veio ao mundo para o deixar melhor do que o conheceu. Só não tem sorte porque é muito verdadeira.

O BMW checo

O Castro Lopes estacionou o seu  Skoda Fábia  verde escuro à frente da pastelaria Coisas d'Açúcar e o Ferreira saltou logo que nem perdigão: - É pequenito, mas é engraçadinho.
Engraçadinho é teu caralhinho, silvou o Castro Lopes enquanto puxava as calças para cima em sincronia com o levantamento simultâneo dos calcanhares. -Isto é o melhor da classe. Olha-me estes faróis rasgados, a frente afilada. E o bater da porta? -É checo ou eslovaco ou estónio  ou lá  caralho que é - tornou o Ferreira.
O Castro Lopes olhou-o muito sério. Carregou no comando  e destrancou o carro. Abriu a porta do condutor. - Isto é praticamente um BMW.
O Ferreira   começou baixinho, mas depois estalejou num riso  nervoso. O Castro Lopes não se perturbou. - É praticamente um BMW. É checo, sim,  e toda  a gente sabe que os sudetas são checos e alemães, até o Hitler  defendeu esse facto.  É um BMW eslovaco só que por causa dos impostos é vendido como Skoda, meu ignorante.

Locke, Ivan Locke

O cimento é tão delicado como sangue, diz Locke.  Um tipo já despedido  encarrega-se via telefone, a partir do carro, de que  a maior operação de betonagem ( salvo instalações  miltares) na Europa corra  bem.  É filho de um pai que o abandonou. Vai de carro acompanhar o nascimento do filho que fez com  uma tipa com quem só esteve  uma noite, coisa que resolve  contar à mulher, nessa mesma noite, a partir desse mesmo carro. Má ideia.

O filme só tem um actor dentro de um carro  a falar ao telemóvel, mas tem os genes destoutro: o passado só nos derrota se  aceitarmos  o futuro que nos prescreveu.


"Eu não podia com o PS à frente"

Tambem é maçon? Falaram-me uma vez ou duas vezes mas não gosto muito de me meter em grupos. No MES apanho o primeiro congresso com a celebre cisão e saída de Sampaio e vivo todo o PREC – nunca gostei do termo. Porquê? Era muito usado pela direita com um tom depreciativo e não tenho nada uma ideia depreciativa do PREC. Foi um momento muito vivo em termos políticos. Eu no 25 de Novembro estava em Cuba no Alentejo e apanhei aquilo tudo. E ficou chateado? Fiquei. Mesmo tendo estado na ex-União Soviética? Sim. A nossa ideia do que era o MES não tinha nada a ver com a União Soviética, era uma ideia romântica, de uma democracia basista. Eu não podia com o PS à frente, andava de armas na mão, a fazer treinos no Alentejo. Que tipo de armas? Carabinas e pistolas, não sei de onde apareciam. No dia 25 de Novembro, ocupou-se a vila. Ocupou-se… brincámos à revolução.
( aqui)
É tranquilizante  a ideia de um MES estranho à ex-URSS.  É  encantadora   a generosidade e a coragem  de quem, pertencendo à c…

Prioridades

Muito preocupados  com as crianças. Estou enternecido.
É coisa que tem dias. Nos outros, os portugueseses eram uma corja da jagunços que ia perseguir ex-condenados por causa do registo nacional de pedófilos.
Bem, vou apanhar ar.

Assim ou assim?

"Titânia era toda susto e pavores, para o fim já traçava  a perna e fazia perguntas abissais: - O Rui vai para Monsanto ou para Elvas?"
Cesariny ( Titânia -História Hermética em três religiões..., Assírio 1994),  um bocadito esquecido nas loas ao surrealismo pátrio. Talvez por se ter separado dos consagrados ( O'Neill e José Augusto França), talvez por abominar, e bem,  a poesia da água, frutos e pássaros.

Amor (1)

ἀταξία

Para o absolutista da liberdade de expressão sugiro: a) entrar numa sinagoga e dizer livremente: "porcos judeus ,morram, matem todos".
b) entrar numa igreja católica e dizer livremente: " ó padre, faz-me um um de pino". c) entrar numa creche e dizer livremente : "quero sodomizar crianças de três anos, não mais". d) entrar  na missa pelas almas dos mortos de do fogo de Pedrogão e dizer livremente: " ainda bem que assaram, só tenho pena  de não ter comido umas costelas fumadas" .
Ai não pode? Colide com direito ao culto, ao bom nome, direito da criança, direito disto e daquilo, é?  Pensava que não havia restrições. Confusos?
A ἀταξία ( desordem, confusão) nasce da razão da palavra. A isegoria grega não era o direito de falar livremente: era o direito de falar livremente  diante de um orgão que decidisse e legislasse.
Se falas não para expressar  a tua opinião, mas, por exemplo, para  incitar  ao massacre, não é a tua liberdade de expressão que es…

O outro

Sim,  sem dúvida, mas no plano das  teorias da decadência  há um texto ainda mais sombrio e certeiro.

Pphubbing

Dizia o  barão de Teive :
O  segredo subconsciente do homem normal é viver interessadamente o romântico das coisas,  romanticamente  o grosseiro da vida.
Vem isto a propósito de mais um estudo, desta vez sobre o pphubbing. Esta sécia definição, no entremez do tal estudo, significa  apenas isto: os amantes deprimem  se o parceiro/a  optar por brincar com o telemóvel.
Quando era  miúdo e ia ao estádio ver a Académica, notava as senhoras que ficavam nos carros a bordar. Fascinava-me um detalhe: enquanto  debruavam, ouviam o relato do jogo que o marido estava a assistir. Estavam com eles.



Robert Walser

They should not clench their fists,
it’s my longing that’s drawing me near to them;
they should not stand there full of rage,
my longing is timidly drawing near to them;
they should not be ready to pounce like vicious dogs,
as if they wanted to tear my longing to shreds;
they should not threaten with broad sleeves,
that pains my longing.
Why have they suddenly changed?
As great and deep is my longing.
No matter how difficult, no matter how menacing:
I must reach them and I’m already there.”

(Opressive Light, selected poems)

Burros e zooerastia pós-colonial

Imagem
ii

Isto foi  porque cerca de 15 adolescentes marroquinos  contrairam  raiva após sexo com uma burra. A burra foi abatida. Agora é preciso  não embandeirar em arco. Os direitos da burra, sacrificada  à dominância masculina e  a bestialidade  no quadro  do islão, serão  rizomas pós-coloniais ? Ou  seja,  pode isto  ter sido causado pelo ocidente, como diz o presidente Mugabe?

Fraude

Várias pessoas na clínica me têm contado a desgraça que os animais sofrem com os fogos. Cães aparecem com as correntes ao pescoço, uma doente  minha  acolheu só num dia  21 gatos etc.
O PAN é os Verdes do Bloco de Esquerda. Visita-se  hoje, como ontem e sempre,  a página e nada. Não há propostas, acção política, népias. Uma comandita, dedicada aos vegans e aos lulus de companhia, subordinada  à agenda do Bloco.

Tudo vento

O grande Fucini, poema retirado de uma edição póstuma ( morreu em 1921, em Empoli, de cancro na garganta) . Filho de padre carbonaro, festejou com Garibaldi a queda de Leopoldo II, passeou por diversas  universidades acabando por conseguir um obscuro diploma  de regente agrícola.

Tem  um sentido de humor de chupeta:

"Dimmi, ventaglio, che cos'è la vita? -
E il ventaglio, con molle ondeggiamento: - È tutto vento, vento, vento, vento... -" (Guazzabuglio, XIX, 1925)
Podem traduzir molle ondeggiamento como quiserem, claro, mas eu opto pelo espírito do verso: suave enfado.


Pode ter sido por causa do calor da coisa

Curtas autónomas

O poema é  um signo autónomo, para usar a proposta de Mukarovsky para a arte em geral. Quando é bom, engloba tudo, não tem referente específico, tanto faz ter sido escrito  há vinte séculos como ontem. Um autónomo-simples  de Nemésio: Quem não tem casa sua Faça da noite pedra Ou talhe o seu coração Que já não dorme na rua. E um super-signo de Ungaretti, o poema mais  curto do mundo: M'illumino d'immenso.

PSD ( 2)

Quando me referi ao grupo parlamentar do PSD como entrevado em ambições pessoais e alianças, faltou dizer que isso é normal na maioria dos partidos. Não albergo ilusões, não é um estigma. O que  é desolador é não  existir hoje,  um deputado do PSD com influência no debate  político, com peso mediático, com posição no campo político e palavra acerca do que é politicamente pensável ( para usar a terminologia de Bourdieu).
Diz o Miguel Morgado ( uma das boas cabeças do parlamento): 
"Eu não me defino ideologicamente porque considero a ideologia uma patologia".
 O velho problema do argumento da equivalência  moral, Miguel? Se deitas fora  o corpo ideológico com a água do banho arriscas-te a ir por aqui:
To destroy a society it is first necessary to delegitimize its basic institutions so as to detach the identifications and affections of its citizens from the institutions and authorities of the society marked for destruction. This delegitimization may be achieved by attacking a…

Quem pode dizer estas coisas sem ser considerado um neoliberal:

Cheiros

It has been proposed that odor-evoked AM are more emotional than memories cued by other modalities. Indeed, most studies suggest an emotional advantage of olfactory evoked AM over verbally and visually evoked memories.
Nasci ( literalmente) numa casa, em Coimbra,  e vivi nela até aos  vinte anos. Depois foi vendida  ao ministério da Saúde, ao antigo Serviço de Prevenção e Tratamento das Toxicodependências,  que lá montou as consultas externas e  a primeira Unidade de Desintoxicação do país. 
Três anos depois fui trabalhar. Nessa casa.

PSD ( 1)

O mito da falta  de penetração no eleitorado urbano, difundido por Pacheco Pereira e papagueado  por muitos. A metáfora futebolístico-sexual, crua  e pobre, serve  a atoleimados.
Quando Manuela Ferreira Leite enfrentou  Sócrates com uma mão vazia de promessas ( muito bem)  e o casamento para a procriação e as visitas a Alberto João ( muito mal), não penetrou ninguém: nem serrranos nem janotas. Julgo que nem chegou aos essenciais preliminares.
O partido assenta  hoje em dois pólos: os autarcas e o grupo parlamentar. O primeiro é um capote  de burel grosseiro que se está nas tintas para o partido para lá das fronteiras  de cada conselho; o segundo é um conjunto de figuras entrevadas numa  míriade de pequenas alianças e ambições, impossíveis de corrigir e acorrentadas ao complexo da troika.
Um medo enorme de assumir a matriz liberal assoma a cada esquina. À uma, porque o pós-troika ilegalizou  e deformou a matriz; às duas porque nem sabem o que isso é.

Agamben

"It is precisely because power constitutes itself through the inclusion and the capture of anarchy and anomy, that it is so difficult to have an immediate access to these dimensions, it is so hard to think today something as a true anarchy or a true anomy".
Nada que a Internacional Letrista e  a sua filha Situacionista não tivessem dito. Que maior anarquia anómica orquestrada pelo poder do que a das filas de gente  a regressar a casa depois de um dia de trabalho? No resto do texto, muito certeiro  na crítica à despolitização, mas há mais:
"This is not only a theoretical task: it means first of all the rediscovery of a form-of-life, the access to a new figure of that political life whose memory the Security State tries at any price to cancel".
No século anterior não houve  poder mais destruidor ( anárquico) e anómico ( reduzindo as pessoas a casacos numerados) do que o das novas formas de vida política. A comunista, sobretudo, mas também  a fascista e suas derivad…

O morfociclo e a periodização táctica

Tatoo you

Bronzeadas, musculadas e, sobretudo, tatuadas. Enxameiam as páginas  das secções-vidas dos media. Se  andam assim têm boas razões, mas estou desfazado do meu género : masculino e, até à data, hetero ( ainda não conheci o Nené).
Aqueles corpos provocam-me a mesma sensação que os dobermanns. Sempre tive cães, noto bem o interesse de um bicho elegante, mas o dobermann  lembra-me a Uzi do tenente Macias, meu instrutor do tempo do desperdício. A psicanalista de serviço já sacou do moleskine: medo de mulheres poderosas. Os psicanalistas são viciados na forma: filha-colo-pai-édipo, bebé-cocó-prazer etc.
Não há nada mais excitante  do que uma cabeça premiada e um carácter generoso num corpo   discreto. A traição da aparência é a atracção.

Else Laske-Schuler

At night I used to steal The rose of your mouth,
So that no other woman could drink there.

A piada da coisa

Avoid blaming each other, pointing fingers and digging up all the issues of your entire history together.

Toda  a vossa história em comum: 1285 relações sexuais ( 233  falhadas sob qualquer ponto de vista), 9128 discussões, 647 filmes no sofá, 8328 almoços e jantares, 98 viagens & férias, 97141 horas na mesma cama.