PSD ( 12)

O partido está envolvido, para usar uma expressão de Eric Wolf, num projecto de desflorestação intelectual. Quem tem mais  caciques e barões, que  foi mais crítico da direcção cessante. Será um milagre se as pessoas  entenderem, quanto mais  gostarem. Aparentemente  os dois candidatos não se importam
Dirão que é  injusta a   apreciação, que se têm  discutido ideias. Pois têm, as mesmas que, em qualquer  café, uma jolda  com um mínimo de cabeça discute;  ou que até eu seria capaz de alinhavar: rentabilizar  os recursos públicos, proteger os desfavorecidos,  desbloquear a iniciativa  privada etc.


A tese do Easton ( um precursor da  ecologia política via estudo das componentes das relações do sistema). Em todas as sociedades  um facto domina  a vida política: a escassez das coisas mais  valiosas. Essa escassez nunca é resolvida pelo sistema político, mas através de negociações privadas e/ou acordos  entre  as pessoas envolvidas. A  vida dos partidos não escapa a esta regra.

O que o partido deveria estar  a fazer era ligar-se às várias componentes do sistema político com representação social. O caso do SNS, por exemplo,  é cristalino. Desde a ADSE à política de toxicodependência, passando pela  gestão hospitalar e pela desertificação do interior e dos seus médicos de família, é um nicho que mexe em vários segmentos da sociedade. Ouvir, negociar e não ter medo de falar claro para não perder votos. Isto não se consegue num modelo de debate alcatifado  e isolado.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Tatoo you

A paz de Tyrnau

PSD ( 9)